Quem é Camille Zanoello?

Assim como no filme favorito da Camille Zanoello, 10 anos, “Descendentes”, da Disney, que os vilões e princesas dividem o mesmo Reino, a princesa Camille também divide o mundo com um grande vilão: um agressivo tumor maligno cerebral – a glioblastoma grau IV.

img_1346Mas, como em todos os contos de fadas, nenhuma luta é fácil. Camille foi diagnosticada com câncer em maio, quando fez uma bateria de exames porque sentia muita dor de cabeça, enjoos e visão dupla. Ela começou o tratamento ainda no Brasil, quando foi operada três vezes, mas os médicos não estavam positivos.
Esperançosos, os pais da Camille resolveram levá-la para o maior centro de tratamento de câncer do mundo, em Houston, Texas, nos Estados Unidos. O tratamento custa em média de 70 mil dólares por mês, por isso, a família conta com a ajuda de muitos amigos, doações, eventos e todo tipo de caridade para conseguir vencer esse vilão, afinal, a união faz a força, não é?
As princesas enfrentam qualquer batalha com um sorriso no rosto  e muita autoconfiança e com a Camille não é diferente. Ela é uma garota doce com grandes sonhos e cheia de bom humor – adora fazer caretas!
img_1367Camille, sua fiel escudeira (uma mochila onde carrega um dos tratamentos que bombeia o
medicamento a cada 4 horas através de um cateter) e seus pais conversaram com a Revista Brasilianas. Confira a entrevista na íntegra:

 

 

Revista Brasilianas: Camille, quando as pessoas perguntam “quem é a Camille?” o que você responde? Como você se vê?
Camille: Eu me vejo como uma menina que está sendo forte fazendo esse tratamento – porque pelo o que minha mãe falou esse tratamento é bem forte. E todo mundo que me vê fala que eu sou bem bonita e eu acho que na minha vida – eu tenho uma vida muito boa – tenho meus familiares, meus amigos.
Revista Brasilianas: Como e quando que você descobriu esse tumor?
Camille: Dia 12 de maio. Eu comecei com visão dupla e depois veio dor de cabeça, aí depois foi dor de cabeça junto com vômito. No começo eles (médicos) falaram que eu estava com virose e que iria passar, daí eu continuei (com os sintomas) e daí a gente fez uma tomografia e a gente descobriu que eu estou com esse tumor.

Revista Brasilianas: O estágio do tumor dela é o quarto e isso significa o que?

André (pai da Camille): O estágio é pela agressividade. Hoje ela tem o tipo de tumor mais agressivo que existe, que é a Glioblastoma, no estágio mais avançado que tem e em uma localização de muito difícil acesso.

Revista Brasilianas: E quando vocês chegaram aqui (Houston)?
Camille: Há quatro semanas.

Revista Brasilianas: Como surgiu a oportunidade de vir pra cá?
Camille: No Brasil eu estava fazendo a radioterapia e a quimioterapia. Mas eram 30 dias só.

Renata (mãe da Camille): Nós vimos uma reportagem desse médico, que ela está fazendo tratamento, e sobre a possibilidade de cura, né? E no Brasil não tem.

Revista Brasilianas: O tratamento é um valor muito alto, principalmente quando convertido para o real (R$). Por isso hoje vocês contam com doações para conseguir pagar esse tratamento, certo?
André (pai da Camille): Inicialmente a gente veio (para os Estados Unidos) com doações das pessoas do Brasil. Mas atualmente, Houston nos abraçou, né? A gente está tendo muita ajuda, muitos eventos, muitas pessoas nos ajudando aqui. Hoje também temos ajuda no Brasil, existem eventos para a Camille lá também, na nossa região.

Revista Brasilianas: Vocês já conseguiram arrecadar tudo?
Camille: Ainda não.
Renata (mãe da Camille): Na verdade é um tratamento longo, de 8 meses. E estamos lutando cada mês. Inicialmente foram 70 mil dólares.
André (pai da Camille): Ela passou por uma cirurgia simples que foi a colocação do cateter e fica interligado direto a um aparelho e fica bombeando o medicamento. Exames de sangue e todos os medicamentos intravenoso são feitos por esse cateter. No primeiro mês ficou mais pesado por isso, mas a gente imagina em torno de 60 mil dólares no segundo mês e depois disso a tendência é diminuir.

img_1356Revista Brasilianas: O tratamento é feito quantas vezes na semana?
Renata (mãe da Camille): Todos os dias, incluindo sábado e domingo. Duas vezes por mês ela precisa ficar umas 4 horas, mas diariamente ela fica lá em torno de 2 horas.

Revista Brasilianas: E ela já teve algum efeito colateral?
Renata (mãe da Camille): Por enquanto não! Ela está fazendo uma combinação de 4 medicamentos quimioterápicos e mais a medicação que ela toma toda hora.

Revista Brasilianas: Camille, o que você não pode fazer por causa do seu tratamento?
Camille: Comer açúcar. Ir na água, assim, ir na piscina e mergulhar… Só.

Revista Brasilianas: Camille, eu vi que muita gente está gravando vídeos para você, a Larissa Manuela, as meninas da Victoria’s Secret, até o Neymar. Como que eles ficaram sabendo de você e como você se sente sabendo que tem tanta gente te ajudando?
Camille: Eu me sinto muito feliz. Não por bastante gente famosa estar me ajudando, mas sim porque eles estarem fazendo aquilo para mais gente me ajudar.

Revista Brasilianas: Você sabe falar inglês?
Camile: Não! (risadas)

Revista Brasilianas: E quando as pessoas vem falar com você em inglês, o que você faz?
Camille: Eu chamo minha mãe (risadas). Mas na verdade a gente fala sempre com gente brasileira.

Revista Brasilianas: Da onde que você é no Brasil?
Camille: Eu sou de Santa Catarina.

Revista Brasilianas: Você estudava lá?
Camille: Sim, no 5o ano (4a série).

Revista Brasilianas: O que você mais gosta de estudar?
Camille: Matemática.

Revista Brasilianas: E como que foi quando você contou para seus amigos que você vinha para os Estados Unidos?
Camille: Todo mundo ficou bem feliz que esse tratamento pode tirar esse tumor. E todo mundo ficou bem agitado perguntando “o que que tu vai fazer lá? Onde que tu quer ir?” (risadas).

Revista Brasilianas: Quem é o seu melhor amigo?
Camille: Eu tenho duas: Letícia e Dinaê. As duas são da minha sala.

Revista Brasilianas: E você já conversou com elas desde que chegou aqui?
Camille: Já. Eu conversei pelo WhatsApp.

Revista Brasilianas: Quais redes sociais que você tem?
Camille: Facebook (Ajude a Camille), Instagram (@CamilleZanoello), SnapChat (@Camille) e WhatsApp.
Revista Brasilianas: Renata, qual é a sua profissão?
Renata (mãe da Camille): Eu sou dentista e tenho consultório no Brasil.

Revista Brasilianas: André e você?
André (pai da Camille): Trabalho na Avantes – que é uma Universidade em Balneário Camburiú. Na área de vendas da pós graduação.

Revista Brasilianas: Camille, que você mais gosta de fazer?
Camille: Eu gosto de brincar com meus amigos… Não! Eu gosto de jogar basquete!

Revista Brasilianas: E você já foi em algum jogo de basquete?
Camille: Ah… Não!

Revista Brasilianas: Você é bem alta, pode ser jogadora profissional.
Camille: É… Mas eu não quero ser (jogadora) profissional quando crescer.

Revista Brasilianas: E o que você quer ser quando você crescer?
Camille: Eu sempre pensei em ser médica, desde pequenininha. No começo do tratamento eu fiquei meio assustada com as coisas, mas agora eu acho que isso até me fez conhecer mais sobre a medicina. E ser médica eu consigo ajudar outras pessoas.

Revista Brasilianas: E qual é a sua comida favorita?
Camille: FRUTA! Eu tenho um monte de favoritas. Mas eu tenho duas que são as minhas favoritas, assim… bem, bastante! Manga e Melância.

Revista Brasilianas: E qual é o seu filme favorito?
Camille: Filme? Descendentes. É da Disney… Os filhos dos vilões e das princesas, daí todos os filhos das histórias daí tem uma história bem longa.

Revista Brasilianas: Qual é a sua princesa favorita?
Camille: A Rapunzel (Enrolados) e a Bela (Bela e a Fera).

Revista Brasilianas: Camille, qual é o seu maior sonho?
Camille: Hmm… Eu peço toda noite pro Papai do Céu para tirar esse tumor da minha cabeça.

Revista Brasilianas: E do que você tem mais saudade do Brasil?
Camille: Da minha cachorrinha Dora e da minha irmã, Isabelle (5 anos).

Revista Brasilianas: Camille, todas as pessoas que conhecem sua história se emocionam muito e querem de alguma forma se envolver e te ajudar. Que mensagem você gostaria de dar para todas essas pessoas?
Camille: A ajuda de todos está me fazendo ficar muito boa. O tratamento está sendo muito, mas muito difícil, mas eu estou tendo a força de todo mundo e eu estou conseguindo passar essa fase. Eu acho que uma pessoa numa situação difícil tem que ter muita fé, muita esperança e bastante força e eu estou tendo isso com a ajuda de todos, principalmente minha família.

 

Ajude a Camille
Para conhecer a rotina da Camille e os eventos para ela acesse a Fan Page da Camille do Brasil e dos Estados Unidos.
Saiba como doar e ajudar:

img_1424img_1423

Deixe Seu Comentário

Revista Brasilianas

Revista Brasilianas is a community magazine focused on the Brazilian communities in the
United States.
- - - - - - - - - - - - - - - - - -
Revista Brasilianas é uma revista regional focada nas comunidades brasileiras no
Estados Unidos.
- - - - - - - - - - - - - - - - - -
Media Kit - Português
Download

Media Kit - English
Download
- - - - - - - - - - - - - - - - - -
info@revistabrasilianas.com
(657) 2BFFHOU
(657) 223-3468

Expediente

Diretora Executiva
Priscila Trummer

- - - - - - - - - - - - - - - - - -
Editor de Jornalismo Brasil
Tim Filho

- - - - - - - - - - - - - - - - - -
Redes Sociais
Rovena Fundão

- - - - - - - - - - - - - - - - - -
Diretoria
Ana Paula Barbosa

- - - - - - - - - - - - - - - - - -
Marketing
Daniella Zakhour

- - - - - - - - - - - - - - - - - -
Web Designer
Antonio Neto

Latest Posts